A Parábola do Semeador



A Parábola do Semeador é de notável beleza poética. Pela sua originalidade e pelas lições que encerra, honra a seu autor e revela a profundidade de um soberano pensador, Jesus.

Uma Verdadeira obra prima que ocupa lugar na literatura universal. A Galiléia, região que Jesus estava quando contou a parábola do Semeador, possuía um solo muito fértil.

Jesus estava às margens do Mar da Galiléia, de onde se podia ver um campo de trigo ondulado que descia até a praia. Havia um caminho trilhado que o atravessava, sem muro nem qualquer outro fator que impedisse a semente de cair aqui ou acolá nas suas bordas.

Nessas bordas, o chão estava endurecido pela contínua passagem dos cavalos, mulas e homens. No meio do campo estava a boa terra, a planície de Genesaré, com uma plantação viçosa e bela, produzindo grande quantidade de trigo.

Ali também se encontrava um solo rochoso, coberto com uma fina camada de terra, oriundo das montanhas e colinas que cercam o lago de Genesaré. Este solo alcança várias partes do campo. Podia-se ver também, junto ao campo, cardos, urtigas e outras plantas espinhosas.

"E ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia." Mateus 13:2

a parábola do semeadorA Parábola do Semeador. Eis Que o Semeador Saiu a Semear.

Seja Bacharel em TEOLOGIA! Curso Completo e Sem Mensalidades!

E no texto de Mateus Cap. 13:1-23, Jesus saiu de casa e se assentou às margens do lago de Genesaré. Logo as multidões fluíram para ouvir suas palavras. Por serem muitas pessoas, Jesus, num lindo cenário, subiu no barco de Pedro e pediu para que o barco se afastasse um pouco.

Daquele púlpito majestal, que balançava suavemente sobre as ondas, o Mestre utilizou das peculiaridades da vida do povo, a que ele se dirigiu.

"E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear." Mateus 13:3

Jesus do barco, certamente podia ver os campos de trigo próximos. Ele utiliza da agricultura do trigo, uma atividade que os seus contemporâneos conheciam muito bem.

Por isso Jesus podia transmitir-lhes, de modo claro e caloroso, diversas verdades, pois as atividades que o Mestre usou, na Parábola do Semeador, eram familiares de todos os seus ouvintes, um povo de caráter acentuadamente camponês.

A Semente à Beira do Caminho

A Parábola fala do Semeador que lançou suas sementes ao solo, porém, algumas caíram à beira do caminho. Uma alegoria que nos remete ao coração humano. A borda do campo de trigo, era este local. Solo muito pisado e endurecido.

Fatalmente a semente não conseguiria penetrar neste solo, deixando-a exposta às abundantes aves que habitavam a região.

"Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho." Mateus 13:19

Jesus se referia àqueles que não entendiam o evangelho. Não compreendiam porque a mensagem não seguia a lógica religiosa de que eles julgavam conhecer.

A mensagem de Jesus dizia que o Reino de Deus era de origem Espiritual, uma libertação interior, que modificava o homem em seu caráter, refletindo uma nova prática de vida. Prática esta que era baseada no amor ao próximo, ainda no amor aos "inimigos" e perseguidores.

A este tipo de discurso, muitos rejeitavam. Ouviam e não compreendiam. Não era do interesse deles. Eles esperavam um Messias que engrandecesse as suas vidas materiais, elevando o reino de Israel a uma potência dominadora.

Mas a mensagem não era essa. Por isso ouviam de mau grado, com uma disposição interior de não aceitá-la. E por não entender a mensagem do evangelho, endureciam seus corações e não podiam se converter e serem sarados!

De forma que neles se cumpria o que foi dito pelo Profeta Isaías.

"E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, E, vendo, vereis, mas não percebereis." Mateus 13:14
"Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E eu os cure." Mateus 13:15

a parábola do semeadorO Solo Pedregoso, Espinhoso e a Boa Terra. A Parábola do Semeador.

Seja Bacharel em TEOLOGIA! Curso Completo e Sem Mensalidades!

A Semente que Caiu em Solo Pedregoso

Jesus prossegue com a Parábola do Semeador, falando sobre a semente que caiu em pedregais. Um terreno com uma fina camada de terra, mas com solo rochoso em seu interior.

O Mestre se referia àqueles que vivem o evangelho de forma superficial. A Semente nasceu rapidamente, mas não podendo se aprofundar suas raízes, não conseguiu ter contato com água em quantidade suficiente e foi queimada pelo sol.

"E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz." Mateus 13:5-6

A água é a palavra de Jesus. É a palavra que nos limpa e rega as nossas raízes espirituais. Mas muitos se enganam em um evangelho de situações cômodas e superficiais. Se está tudo indo bem, então glorificam a Deus. Não entendem em profundidade a palavra de Deus.

Pensam que o evangelho é um tipo de certificado ou proteção contra as dificuldades da vida. Porém, como não é assim, quando os problemas chegam, as dificuldades, provas e lutas se apresentam, logo se escandalizam e se vão. Estes não compreendem que o evangelho é também renúncia.

"O que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria; Mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende;" Mateus 13:20-21

A Semente Entre os Espinhos

A Parábola do Semeador nos dá um outro exemplo de solo. Um solo onde juntamente com a semente, cresceram também plantas espinhosas. Os espinhos são aqui, os cuidados da vida. Há aqueles que receberam a palavra, receberam o chamado, mas sempre alegam que há algo que ainda precisam resolver, antes de viver para Deus.

"E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na." Mateus 13:7-8

Eles sabem, conhecem a palavra, entretanto, diante das tentações, das ofertas mundanas, dos prazeres oferecidos, das facilidades, dos atalhos, acabam sucumbindo, são sufocados pelo pecado. Não conseguem rejeitar e renunciar à prática de vida pecaminosa do mundo.

"E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera;" Mateus 13:22

A Semente que Caiu em Boa Terra

Finalmente a parábola do semeador nos fala da semente que caiu em boa terra. Felizes são aqueles que ouvem a palavra, a aceitam e a compreendem. Entendem que o evangelho é a boa nova de que Deus estava em Jesus, se reconciliando com o homem, não imputando os seus pecados, mas se fazendo pecado por nós.

"E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta." Mateus 13:8
"Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta." Mateus 13:23

A mensagem de amor a Deus e ao próximo é recebida com alegria em seus corações. São humildes de coração, pois o humilde é o ensinável. Por isso eles sabem que mesmo se chorarem, são felizes, porque serão consolados. Andam em mansidão, em paz, são pacificadores, receberam a paz e são embaixadores da paz de Cristo.

"Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei." Gálatas 5:22-23

Sofrem por causa da justiça, mas não desistem e continuam a praticar o bem. Estes dão fruto a cem, sessenta e a trinta, porque o fruto do evangelho é vida e paz.

Mas a nossa função, como semeadores é lançar a semente. Não nos cabe julgar que tipo de solo cada pessoa representa. Isto cabe ao Agricultor que é Deus, nosso pai.

E o Agricultor segundo a sua vontade, pode revirar o solo pedregoso, limpar os espinhos, arar a terra e fazer nascer um solo fértil e receptivo à sua palavra.



Leia Também:

o joio e o trigo
A Parábola do Joio e do Trigo
O Mestre descreve um quadro dramático que revela verdades
Jesus Acalma a Tempestade
Quando os recursos humanos não podem mais ajudar, quando
 pé de mostarda
A Parábola do Grão de Mostarda
trata do evangelho do Reino, comparando-o à uma
Comentários