Porque Deus Quis Matar Moisés?



Moisés, após receber o chamado divino no episódio conhecido como a Sarça Ardente, toma a sua família e parte da terra de Midiã, em direção ao Egito.

E por ser longo o caminho, a certo ponto, ele para em uma estalagem para descansar da viagem. É aí que acontece uma das passagens mais estranhas do livro do Êxodo.

O texto nos informa que de forma repentina, Deus encontra Moisés e ameaça matá-lo.

“E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou [ וַיְבַקֵּשׁ vayevakesh ], e o quis matar.” Êxodo 4:24

Essa é uma passagem muito problemática para se entender. Depois de ordenar Moisés, na Sarça, porque Deus, abruptamente, sem nenhum aviso, agora o quer matar? E porque a circuncisão do seu filho, feita por Zípora, esposa de Moisés, fez com que a ameaça se afastasse?

Fora a consideração de que mais do que a vida de Moisés estava em risco. Se Moisés morresse ali, toda a história do Êxodo e a consequente libertação dos filhos de Israel estariam em risco. Como entender, então, esta atitude divina?

Moisés Volta ao Egito

Analisando esta passagem, a primeira coisa que notamos é que para entender o risco de morte pelo qual Moisés passou, e a circuncisão do seu filho, feita por Zípora, nós precisamos rever todo o texto relacionado a estes eventos, começando desde o verso 18.

Logo notamos que o texto parece fora de ordem. Veja que primeiro Moisés fala, com seu sogro Jetro, que irá ao Egito para ver se seus irmãos ainda estariam vivos.

moisés, zipora, eliézer, Gérson e JetroDeus Requereu de Moisés o cuidado com Seu Filho Eliézer.

Seja Bacharel em TEOLOGIA! Curso Completo e Sem Mensalidades!

“Então foi Moisés, e voltou para Jetro, seu sogro, e disse-lhe: Eu irei agora, e tornarei a meus irmãos, que estão no Egito, para ver se ainda vivem. Disse, pois, Jetro a Moisés: Vai em paz.” Êxodo 4:18

É só depois disso que Deus manda que ele fosse para o Egito:

“Disse também o Senhor a Moisés em Midiã: Vai, volta para o Egito; porque todos os que buscavam a tua alma morreram.” Êxodo 4:19

Mas não era de se esperar que primeiro Deus falasse a Moisés, e que só depois disso ele fosse ao seu sogro, Jetro, dizendo que voltaria ao Egito?

E por que o Êxodo nos informa que Moisés tomou a sua esposa e filhos para essa visita, que parecia ser tão rápida e temporária?

“Tomou, pois, Moisés sua mulher e seus filhos, e os levou sobre um jumento, e tornou à terra do Egito; e Moisés tomou a vara de Deus na sua mão.” Êxodo 4:20

A resposta a esta pergunta vai nos permitir entender o que estava acontecendo nos versos 18 e 19. No verso 18, Moisés fala com seu sogro Jetro, que iria ao Egito, para ver se seus irmãos ainda estavam vivos. Isso dava a entender que ele partia para uma missão temporária.

Moisés achava que sua participação, nos acontecimentos do Êxodo, seria algo rápido e que logo voltaria para sua família.

Mas no verso 19, Deus o avisa que não seria tão rápido assim. Deus o manda a se mudar para o Egito. Moisés não estava embarcando uma mera missão temporária. E é por isso que Deus declara “Vai, volta para o Egito; porque todos os que buscavam a tua alma morreram.” Êxodo 4:19

Moisés deixou o Egito, anteriormente, por que temia por sua vida. Agora ele poderia voltar em segurança e lá se estabelecer para cumprir os desígnios de Deus. Assim, o propósito do verso 20 é nos informar que a viagem de Moisés foi mudada de uma rápida visita para uma mudança definitiva.

Sinais do Messias

Estou abordando todos esses versos para que possamos entender o verso 20, que tem tudo para nos explicar essa aparente ameaça de Deus em tirar a vida de Moisés. Isso porque a Torá é específica, descrevendo, no verso 20, que Moisés e sua família estavam viajando ao Egito, em um jumento.

E por que dessa especificidade? Porque a Tradição Oral já esperava que um dia o messias apareceria sentado sobre um jumentinho:

“Trouxeram a jumenta e o jumentinho, e sobre eles puseram as suas vestes, e fizeram-no assentar em cima.

E muitíssima gente estendia as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, e os espalhavam pelo caminho.

E a multidão que ia adiante, e a que seguia, clamava, dizendo: Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!” Mateus 21:7-9

O aparecimento do Messias fala de Salvação. Especificando que Moisés e sua família viajavam sobre um jumento, e que a vara de Deus estava na mão de Moisés, a Torá descreve a natureza da missão de Moisés: Salvação.

Era uma missão de uma grandeza enorme, gigante. Cuidar da salvação de um povo, pregar a salvação é algo sublime, que demanda tempo e recursos, tanto humanos quanto psicológicos. Demanda muito envolvimento e doação do ser à causa.

Deus Requere o Cuidado com a Família

Então voltando o tema desse estudo, vemos que no meio do caminho de Midiã para o Egito, Deus busca e encontra Moisés, e quis matá-lo. O que o Senhor queria ensinar a este futuro grande líder de Israel?

Deus chamou Moisés para uma grande obra, mas o Senhor queria mais do que ensinar, queria deixar marcado na alma de Moisés, o entendimento de que por maior que fosse o seu chamado, nada justificaria o descuido para com sua família.

Deixando de proceder com a circuncisão de seu filho, para se lançar em uma viagem, mesmo que esta viagem fosse por ordem divina, se constituía em negligência para com os seus.

Moisés não poderia se dedicar a “salvar os outros” e não se importar com a salvação de sua própria família. Ele não poderia negligenciar a atenção que deveria ter dado ao seu filho, e tentar justificar que era por causa de uma grande viagem, uma grande missão de salvação a serviço de Deus.

Digo salvação, pois naquele tempo, no tempo dos patriarcas, da Lei e do surgimento de Israel como nação, a circuncisão era exigida por Deus como a marca da aliança com Ele.

“Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua.

E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança.” Gênesis 17:13-14

Um bom pai deveria zelar por seus filhos, e atentar para fazer cumprir os mandamentos de Deus na vida de sua família.

Para Deus, a seriedade do cuidado com a família é tão importante que pode nos ferir de morte se a negligenciarmos. Aquele que não cuida dos seus negou a fé e se torna pior que o infiel (morte espiritual).

“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” 1 Timóteo 5:8

E o Senhor pode buscar, encontrar e requerer dos responsáveis, o cuidado e a atenção que deveria ser dado à família, pois como está escrito:

“E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou [ וַיְבַקֵּשׁ vayevakesh ], e o quis matar.” Êxodo 4:24

A palavra [ וַיְבַקֵּשׁ vayevakesh ] vem da raiz [ בקשׁ bikesh ], que significa "requerer, encontrar, buscar".

Esta palavra também aparece em 1 Samuel 13:14, quando o rei Saúl, no campo de batalha contra os filisteus, não esperou o profeta Samuel, e ofereceu um holocausto, coisa que não lhe era permitido fazer.

Como consequência, o reino dele foi rasgado de suas mãos. Deus requereu isto de Saul e buscou [ בקשׁ bikesh ] um novo rei para Israel, que foi Davi.

“E sucedeu que, acabando ele de oferecer o holocausto, eis que Samuel chegou; e Saul lhe saiu ao encontro, para o saudar.” 1 Samuel 13:10

“Então disse Samuel: Que fizeste?” 1 Samuel 13:11

“Então disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente, e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou...

...Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado [ בקשׁ bikesh ] o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou.” 1 Samuel 13:13-14

E Deus requereu de Moisés a falta de cuidado espiritual que teve para com seu filho.

De forma semelhante, nós recebemos uma grande missão, o IDE de Jesus para levar o evangelho da SALVAÇÃO a toda criatura. E isso é algo que demanda tempo, dedicação, estudo e oração.

Todas essas coisas são muito boas, mas Deus quer que saibamos fazer essas coisas sem deixar de buscar a salvação de nossa família, primeiro.

Temos que ter o tempo de pregar o Evangelho, sim, mas temos que ter o tempo de dar atenção aos nossos filhos e ensiná-los com carinho e amor, a conhecer o Deus da salvação.

“Os mandamentos que hoje te dou serão gravados no teu coração. Tu os inculcarás a teus filhos, e deles falarás, seja sentado em tua casa, seja andando pelo caminho, ao te deitares e ao te levantares.” Deuteronômio 6:6-7

E mais tarde, o livro de Provérbios completaria:

“Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.” Provérbios 22:6

Zípora Circuncida o Filho de Moisés

Não menos intrigante nesta passagem, são as palavras de Zípora, a esposa Moisés, ao seu marido.

Ela toma a inciativa e circunda seu filho (que deveria ter sido feito por Moisés), o que faz com que o Senhor poupe o seu marido. E ela tem as seguintes palavras:

“Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés, e disse: Certamente me és um [ דָּמִים חֲתַן chatan damim ] esposo sanguinário.” Êxodo 4:25

A língua original da bíblia, o hebraico, é muito antiga e difícil de entender e traduzir em alguns trechos. E este é um deles. A fala de Zípora para seu marido, Moisés, apesar de ser uma curta afirmação, é composta de figuras de linguagens próprias de povos baseados em divisões e costumes tribais.

Assim, o trecho em que ela descreve Moisés com sendo “um esposo sanguinário”, foi registrado do hebraico com os termos “chatan damim”. E o que é um – חֲתַן - “chatan”? Muito embora possa ser traduzido como “noivo”, o seu correto significado é “genro”.

Um “genro” “chatan” é aquele que adota uma nova família, e deve respeito a um novo “pai”. E no caso de Moisés, fugindo do Egito, foi adotado pela família de Zípora, e Jetro, seu “sogro-novo-pai”.

“Damin” - דָּמִים - significa “sangue”. Com a junção dessas duas palavras - דָּמִים חֲתַן “chatan damin” – fica clara o entendimento da existência de dois tipos de parentesco para os povos daquela região, naquela época.

Havia os parentes de sangue, e o parentesco adquirido por meio do casamento, que unia duas famílias.

Porém, segundo o costume tribal da época, quando um homem vinha como fugitivo de uma tribo (Moisés fugindo do Egito), e se fosse recebido em uma nova tribo (a família de Zípora), era aceito nessa nova tribo como se dela tivesse parentesco de sangue, fazendo parte inclusive da descendência do patriarca da tribo, tendo seu nome inscrito na sua genealogia.

Logicamente, a disposição de se sacrificar por um parente de sangue é muito maior do que se fosse por uma pessoa de quem se tem apenas um parentesco por um casamento na família.

E é isto que Zípora está dizendo a Moisés, "Certamente me és um [ דָּמִים חֲתַן chatan damim ]esposo sanguinário." O que ela que dizer é que ele foi recebido na tribo de Jetro, como um filho de sangue, e que o grau de parentesco dele com ela é também segundo o sangue, o mesmo sangue a mesma carne.

É como se Zípora estivesse dizendo a Moisés, “você não é um filho adotado, mas agora um filho de sangue, um parente de sangue. Eu sei que voce tem uma grande missão de salvação a cumprir, a redenção dos filhos de Israel, mas você foi recebido por mim e por meu pai, nós agora somos seus parentes de sangue, somos a mesma carne, e você deve em primeiro lugar cuidar de nós.”

É isso, um mistério que Deus revelava desde o princípio: Marido e mulher e filhos são o mesmo sangue e a mesma carne, uma unidade indivisível, criada por Deus para estabelecer a sua vontade na terra.

Sim, Deus requere o cuidado com a família. Isso é algo muito sério, que vem sendo muitas vezes negligenciado nos nossos dias.

“Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” Marcos 10:7-9



Leia Também:

moises e a sarça
Pesado de Boca – A Gagueira de Moisés?
Ah, meu Senhor! eu não sou homem
eu sou o que sou
"Eu Sou o que Sou" - O Deus do Nosso Futuro?
E disse Deus a Moisés: Ehyeh Asher Ehyeh EU
tire as sandálias de teus pés pois o lugar que pisas é terra santa
Tire as Sandálias de Teus Pés
tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que
Comentários



Warning: mysql_query() [function.mysql-query]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/rudecruz/public_html/estudos-biblicos/antigo-testamento/exodo/porque-deus-queria-matar-moises-estudo-biblico.php on line 337

Warning: mysql_query() [function.mysql-query]: A link to the server could not be established in /home/rudecruz/public_html/estudos-biblicos/antigo-testamento/exodo/porque-deus-queria-matar-moises-estudo-biblico.php on line 337

Warning: mysql_close(): no MySQL-Link resource supplied in /home/rudecruz/public_html/estudos-biblicos/antigo-testamento/exodo/porque-deus-queria-matar-moises-estudo-biblico.php on line 349