Relacionamento com Deus - Êxodo 20

Estudos Bíblicos03 Agosto, 2014Por Israel do Nascimento Silva


"Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Êxodo 20:2".

Todo o povo estava diante do Sinai, o monte de Deus. A Sua glória estava entre eles, se manifestando em grandiosos sinais, como na forma em que foram libertos da escravidão do Egito, dividindo o mar ao meio para que o povo passasse em terra seca.

E podia ser literalmente vista na coluna de fogo e na nuvem que seguia à sua frente. A Kavod fazia sinais miraculosos jamais vistos na história humana. Deus com sua mão forte, se apresentava como um guerreiro invencível e usava o seu imenso poder para libertar o Bnei Yisra'el do jugo da maior potência bélica da época.

E quando realizava o seu pacto da sua aliança através dos dez mandamentos no Sinai, "todo o povo viu os trovões e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando" Êxodo 20:18. Ao que toda nação respondeu "na'aseh venishmah", "nós assim faremos e obedeceremos".

No Egito, Deus havia se manifestado por meio de ações grandiosas, com pragas, sentenças e grande poder, castigando de forma veemente os egípcios e derrotando-os de uma vez por todas.

Já no Sinai, Ele se revelava ao seu povo como um pai cheio de compaixão, com a sua Lei que falava de justiça, paz, equidade, amor ao próximo, respeito aos idosos, honra aos pais, cuidado pelos órfãos e pelos portadores de necessidades especiais e muitas outras palavras de amor.

relacionamento com Deus no sinaiEm Êxodo 20, Deus se revela como Poder e Graça.

Seja Bacharel em Teologia! Curso completo e SEM MENSALIDADES!

Apesar dessa aparente dicotomia encontrada nesta parte do livro do Êxodo, o mundo não era governado por duas deidades diferentes. O Senhor deixou bem claro na definição que Ele mesmo adota para si, Ele era o mesmo "Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito".

Um Deus de Perto que Busca Por Relacionamento

O rabino judeu e espanhol Abraham ben Meir ibn Ezra (1092-1167), uma vez relatou uma pergunta que lhe foi dirigida por outro estudioso da Torah, o rabino Yehuda Halevi: Porque Deus se definiu como Aquele que nos tirou da terra do Egito, da casa da servidão?.

De fato, parece que o título mais apropriado para Deus seria "Deus, o criador do universo". Definir Deus como o criador o identifica como responsável por fazer com que todas as coisas existam, enquanto que "Aquele que nos tirou da terra do Egito", parece indicar que Ele seria responsável por apenas um único evento na história.

O rabino judeu francês Rashi (1040 – 1105), sensível a esta dificuldade, fez o seguinte comentário: "kedai hi hahotsa'ah shetihiyu mishubadim li", "Tirar-nos para fora do Egito é motivo suficiente para servirmos a Deus".

A maioria dos comentaristas da Lei interpretam que Rashi estava explicando que somos obrigados a servir a Deus porque Ele salvou o seu povo da tirania de Faraó. Mas citando a midrash o próprio Rashi oferece uma melhor interpretação do que havia dito.

Deus se identificava no Sinai como a mesma força que havia tirado o Bnei Yisroel para fora do Egito. Enquanto castigava os egípcios, Deus se manifestava como um "homem de guerra", porém no Sinai, por meio da Lei, Ele se revelava como um "ancião com o coração cheio de compaixão e amor".

Por isso Ele Dizia "Eu sou o Deus que te tirou da terra do Egito", pois buscava que o povo de Israel se submetesse à Ele não por obrigação, mas queria que eles viessem a compreendê-lo como um pai, como um ancião que enxerga toda uma nação como sendo seus filhos.

O povo de Israel deixou o Egito para começar um relacionamento com Deus. A base do nosso relacionamento com Deus não é por obrigação, mas a base de todo relacionamento saudável é que acada parte deve cuidar do bem-estar do outro.

O "Deus que te tirou da terra do Egito", reflete o cuidado e a compaixão que Deus tem pelo seu povo. E este cuidado do Senhor por nós, é a pedra angular sobre a qual está alicerçado o nosso relacionamento com Ele. Isso significa que o zelo que Deus tem por nós, deve ser entendido e respondido com semelhante comprometimento, pois Deus tem demonstrado constante preocupação com o nosso bem-estar.

relacionamento com deusTemos que buscar um Relacionamento com Deus.

Seja Bacharel em Teologia! Curso completo e SEM MENSALIDADES!

Deus não é como a divindade pagã inacessível, que habita em panteões altos onde ninguém pode se chegar.

Por isso Ele não se define como um Deus distante "que criou o universo", não. Deus se define a si mesmo como o "Deus que te tirou da terra da escravidão do Egito", ou seja, um Deus que está envolvido pessoalmente nos momentos de angústias e dificuldades, sempre ajudando e libertando o seu povo do sofrimento.

O Senhor é um Deus que ouve as orações e escuta o choro dos seus servos, e não ignora, não finge não ver. Ele é o socorro bem presente, e tem o desejo de se envolver em cada dificuldade nossa, para lutar as nossas batalhas conosco, para nos guiar pelos desertos desta vida, até que atinjamos a liberdade plena, fora da terra da escravidão do pecado.

"Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia." Salmos 46:1

Ele é um Deus de perto, e está perto, bem junto ao humilde e ao quebrantado de coração. É preciso entendê-lo e buscá-lo como aquele que se importa com todos os aspectos da nossa vida. O Deus que nós servimos se importa de verdade com você e quer se fazer presente nas suas decisões.

Verdadeiramente Deus quer se relacionar conosco.

"Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos." João 15:15

Mas nós temos que convidá-lo para este relacionamento. Temos que abrir a nossa vida para Deus e deixar que Ele reine verdadeiramente em nós.

"Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." Isaías 55:6



Leia Também:

tabernaculo
O Tabernáculo
Por quase quinhentos anos o Tabernáculo serviu como o lugar para
Caim e Abel Estudo
Caim ainda tinha que aprender, imaginar, desenvolver e aplicar o
jacó lutou com o anjo
Jacó Luta com o Anjo
A luta de Jacó com o Anjo no vau do rio Jaboque. Jacó não desistiu, lutou com o
Comentários