Todo Povo Viu os Trovões - O Mistério no Monte Sinai



O que aconteceu no monte Sinai? Esta é uma pergunta que está no coração do entendimento da palavra de Deus, bem como na compreensão da história do povo de Deus.

Se alguém quiser obter uma descrição detalhada e sua cronologia, certamente será uma tarefa muito improvável de conseguir. É difícil ter uma total compreensão do que ocorreu na Revelação do Sinai.

E não há nenhuma tentativa da parte divina de nos dar uma explicação lógica e racional deste evento. Pelo contrário, a Torá, deliberadamente, parece envolver este episódio em nuvens, assim como aquela montanha também estava em "uma espessa nuvem" Êxodo 19:16.

O evento é descrito como um enigma, envolto em mistério. A Revelação de Deus tem os seus mistérios, que muitas vezes é impossível ao homem natural compreendê-los. Mas é certo que cada Revelação quer transmitir uma lição, para nos ensinar.

E este mistério é representado no modo como a Revelação é narrada: "E todo o povo - viu רֹאִ֨ים roym - os trovões e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso retirou-se e pôs-se de longe." Êxodo 20:18.

Na Mekhilta Bahodesh, o Rabbi Akiva - contemporâneo dos Apóstolos - explicava:

"Eles viram e ouviram o que apenas podia ser visto". Mekhilta Bahodesh 9.

Mesmo sabendo que este evento não é algo pode ser colocado com palavras humanas, gostaria de destacar alguns pontos do texto, pelo fato de trazerem em suas camadas mais profundas mensagens que nos dão base para compreendermos a dimensão espiritual desta passagem.

trovões no sinaiO Povo Viu Elementos que Só Poderiam Ser Ouvidos [Trovões].



  • 1. Eles viram elementos que normalmente só poderiam ser ouvidos [todo povo viu os trovões].

Embora a peshat, o sentido literal, do termo רֹאִ֨ים roym seja "percebido", o texto nos transmite a verdade inegável de que, neste mundo, Deus não é pra ser visto, mas sim, é pra ser ouvido.

"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." Romanos 10:17

O local exato do monte Sinai é desconhecido. Ninguém mais voltaria para lá, com exceção do profeta Elias, 1 Reis 19:8-18, quando o profeta não encontrou Deus nas forças visíveis da natureza, mas na voz mansa e delicada, a palavra de Deus que chamava por seu nome.

"E eis que passava o Senhor, como também um grande e forte vento que fendia os montes e quebrava as penhas diante do Senhor; porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto; também o Senhor não estava no terremoto;

E depois do terremoto um fogo; porém também o Senhor não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada." 1 Reis 19:11-12

De forma semelhante, Maurice Samuel, autor do livro The Ten Commandments, escreveu: "No Sinai, Ele se revelou. No Sinai, seja lá onde estiver localizado, a um certo ponto na história, um povo viu Deus, ou melhor, como o que está escrito diz, um povo tornou-se esmagadoramente consciente Dele - Ele não é para ser visto".

"Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram." João 20:29

E se a fé não vem pelo "ver Deus", mas por ouví-lo, então temos que ouvir Deus por meio da Sua palavra. Ouvir, porém, demanda humildade. É preciso se permitir ouvir, é necessário se esvaziar de si mesmo e admitir o nosso vazio espiritual, e saber que toda sabedoria provém Dele.

Isso porque só o humilde de coração ouve. Somente o humilde, que crê que nada sabe, mas que tudo vem de Deus, torna-se sensível à voz do Criador para aprender com as mais simples palavras da Sua boca.

"e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." Mateus 11:29

Porém há aqueles que, embora seus ouvidos funcionem muito bem, são verdadeiros surdos espirituais. Eles não ouvem, ou melhor, ouvem mas nada retém. Não guardam nada do que ouvem da parte de Deus, pois ouvem com mau grado.

Ouvem com uma pré-disposição no coração de apenas ver o que lhes interessa. A palavra ouvir em hebraico é שָׁמַע shamá - entender, ouvir com interesse, obedecer, deixar chegar ao coração.

"porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, e, vendo, vereis, mas não percebereis.

Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, e compreendam com o coração, e se convertam, e eu os cure." Mateus 13:13-15

Infelizmente muitos não querem ser curados, querem apenas uma "melhora", conhecimento ou poder para fazer o que querem, a produção de si mesmos, que insistem em chamar de "sonho" divino.

Ouvir - é fazer a vontade de Deus e não a nossa. É renunciar a todo tipo de julgamento, e aceitar totalmente a misericórdia. É deixar a semente divina se enraizar no interior do ser, para revolucionar a maneira como "vemos" Deus.

Mas será que estamos dispostos a permitir que a nossa visão seja revolucionada?

  • 2. No sentido literal, roym רֹאִ֨ים - é uma palavra hebraica que significa "perceber", "experimentar".

Somente quando buscamos a Deus de todo o nosso coração, de toda a nossa alma, com todo entendimento, com todas as nossas forças, com todos os nossos sentidos conectados é que podemos realmente experimentar a palavra de Deus.

"Roym" só é possível quando todos os sentidos estão conectados e processados em um único lugar - no coração! Isto se dá quando fazemos da palavra de Deus o nosso alimento principal.

"E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor viverá o homem." Deuteronômio 8:3

Verdadeiramente a palavra é a comida e bebida que alimenta o espírito. E se não alimentarmos o nosso espírito com o que é espiritual, ele sofrerá da morte igualmente espiritual.



Leia Também:

o sacerdote
Um Reino de Sacerdotes
A frase "reino sacerotal e o povo santo", escrita no original com apenas quatro palavras
a lei de deus
A Aliança Entre Deus e o Povo de Israel
Deus revelou a Sua Lei, pois a lei se constituía na arquitetura do comportamento
o tabernáculo
Um Povo Santo - V'goy Kadosh
Para entrar no lugar santo, tem que se renunciar à criatividade humana e
Comentários