A Influência de Sodoma na Vida de Ló

Estudos Bíblicos06 Janeiro 2014Por Israel do Nascimento Silva


Uma das passagens mais estranhas de toda Torá é relatada imediatamente antes da destruição das cidades de Sodoma e Gomorra.

Dois dos três anjos que anteriormente visitaram Abraão, agora chegam à porta de Ló em Sodoma.

E Ló os recebe com hospitalidade e os oferece proteção, convidando-os a entrarem em sua casa.

E não demora muito para que os maus e grandemente pecadores habitantes de Sodoma cercassem a casa de Ló, demandando que os seus visitantes fossem entregues nas mãos da multidão, para que fossem por eles abusados sexualmente.

“E antes que se deitassem, cercaram a casa, os homens daquela cidade, os homens de Sodoma, desde o moço até ao velho; todo o povo de todos os bairros” Gênesis 19:4

Buscando proteger seus hóspedes do iminente perigo que os cercava, Ló tenta negociar com os habitantes de Sodoma, oferecendo suas filhas em lugar dos dois varões que com ele estavam.

“Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram homens; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for aos vossos olhos; somente nada façais a estes homens, porque por isso vieram à sombra do meu telhado” Gênesis 19:8

Os sodomitas recusaram a oferta e se preparavam para invadir a casa, quando milagrosamente os anjos os ferem com cegueira, e dizem para Ló que para proteção de sua família e dele mesmo, eles teriam que deixar a cidade.

Ló em SodomaLó Armou Suas Tendas Até Sodoma.



O Estranho Comportamento de Ló

Ló ofereceu abrigo e proteção a estranhos, mas quis dar suas próprias filhas para serem abusadas pela multidão. É aí que os problemas começam a aparecer nesta história. Como, pois, entenderíamos esse comportamento bizarro de Ló? Será que este episódio nos fornece alguns flashes sobre a personalidade e a alma de Ló?

A história de Ló é uma daquelas onde uma leitura cuidadosa do texto bíblico revela significâncias que passam facilmente despercebidas. Se nós olharmos a vida de Ló desde o início da sua jornada com Abraão, veremos que um padrão trágico começa a surgir desde lá.

Esse padrão continua a se desenvolver nos capítulos seguintes do Gênesis, e vão nos ajudar a compreender melhor esta jornada temerosa da vida de Ló.

Ló Armou Suas Tendas Até Sodoma

Nossa história começa a partir do ponto em que Abraão e seu sobrinho se separam. Por causa da contenda que houve entre os seus pastores e os pastores de Ló, o patriarca de Israel responde:

“E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti, e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos irmãos” Gênesis 13:8.

“Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; e se escolheres a esquerda, irei para a direita; e se a direita escolheres, eu irei para a esquerda” Gênesis 13:9.

Podendo escolher qualquer parte da terra de Canaã, “levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar” Gênesis 13:10.

Ló escolheu a planície verde e fértil do Jordão, a Torá declara que ele וַיֶּאֱהַל עַד סְדֹם Va’yeehal ad Sedom, “e armou as suas tendas até Sodoma” Gênesis 13:12. Dois elementos neste verso nos chamam a atenção:

  • 1. A Torá usa o verbo va’yeehal, “e ele armou suas tendas”, “acampou” para descrever o tipo de ligação ou relação que Ló tinha com a terra próxima de Sodoma.

    As duas palavras normalmente usadas para indicar residência em um local são lashevet, “viver”, que tem a conotação de uma residência permanente, e a outra é lagur, “habitar”, que traz uma conotação de residência temporária.

    Aqui no entanto, a Torá usa um termo ainda mais temporário va’yeehal “armar tendas”, “acampar”, porque seria assim?
  • 2. A palavra hebraica עַד ad, “até” é implicitamente ambígua e seu uso aqui parece estranho. Os rabinos nos falam que עַד ad pode significar duas coisas, dependendo do contexto. Esta palavra pode significar “até”, com a conotação de inclusão, e algumas vezes pode significar “até”, mas sem a conotação de inclusão.

Afirmando que Ló armou suas tendas עַד ad Sedom, “até Sodoma”, a Torá deixa a situação deliberadamente vaga. Ló está do lado de fora ou dentro de Sodoma? É algo que não está muito claro no texto.

A Torá utiliza deste estilo não usual para transmitir o senso de ambivalência que vinha da parte de Ló, em consideração ao tipo de relacionamento que ele mantinha com a cidade de Sodoma. Os motivos dessa ambivalência vão se tornando claros à medida que lemos as próximas sentenças desta passagem.

“Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o Senhor” Gênesis 13:13.

A Transformação de Ló

Ló está ciente da verdadeira natureza dos habitantes da cidade e ele conscientemente acampa em suas fronteiras. Ele literalmente tem “um pé dentro e um pé fora da cidade”. Ele acredita que pode viver próximo aos limites da cidade sem ser afetado pela sua maldade.

Um capítulo depois, encontramos Ló quando ele é levado cativo durante uma guerra envolvendo Sodoma:

“Também tomaram a Ló, que habitava em Sodoma [ וְהוּא יֹשֵׁב :בִּסְדֹם ], filho do irmão de Abrão, e os seus bens, e foram-se” Gênesis 14:12.

A aparente supérflua frase וְהוּא יֹשֵׁב :בִּסְדֹם vehu yoshev bisedom, “e ele estava habitando em Sodoma”, mostra na verdade uma importantíssima transformação na vida de Ló. Neste ponto da história, Ló não está mais vivendo próximo às fronteiras da cidade, mas dentro de Sodoma.

Anteriormente, ele estava duvidoso, ambivalente em relação a cidade, mas agora Ló já aparece confortavelmente com cidadania completa, dentro da cidade de Sodoma.



E finalmente, nós encontramos Ló novamente cinco capítulos depois, na ocasião em que dois anjos o visitam em Sodoma. E a Torá introduz o texto com a seguinte afirmação:

“E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta [בְּשַׁעַר סְדֹם ] de Sodoma; e vendo-os Ló, levantou-se ao seu encontro e inclinou-se com o rosto à terra” Gênesis 19:1.

Isto é algo que pode passar facilmente despercebido, mas o Gênesis está transmitindo uma mensagem muito significante com as palavras בְּשַׁעַר סְדֹם beshaar sedom, “nos portões de Sodoma”.

Apenas pessoas específicas tinham o privilégio de se assentar à porta das cidades nos tempos bíblicos: Os anciões e os representantes oficiais da população.

Agora, a transformação de Ló está completa. Ele se mudou das laterais da cidade para o seu centro. Ló é um respeitado Ancião da grandemente pecadora cidade de Sodoma. O homem que achou que podia resistir à maldade da cidade, agora está intimamente ligado a ela.

Com este padrão de transformação, como pano de fundo, podemos agora começar a entender o inexplicável comportamento de Ló quando foi confrontado com a ameaça da multidão que cercava a sua casa.

Ló não era um homem mau, mas era um homem fraco. E sua maior imperfeição foi não reconhecer a sua própria vulnerabilidade. Ele acreditava que poderia lidar com as tentações de Sodoma. Mas sem perceber, ele já tinha sido fatalmente transformado pelo ambiente pecaminoso da cidade em volta de si.

Isto é um testemunho bíblico de que não se pode viver em torno de Sodoma, sem ser por ela afetado.

No momento mais crítico de sua vida, Ló apresenta um comportamento bizarro, um homem tentando reconciliar o irreconciliável. Por outro lado, ele está tentando manter as tradições de hospitalidade que aprendeu com seu tio Abraão.

Ele recebe bem seus hóspedes, está disposto a fazer qualquer coisa para protegê-los. Mas ao mesmo tempo, ele reproduz para si mesmo a forma de pensar e agir do horrível mundo de Sodoma, oferecendo suas próprias filhas para serem abusadas pela multidão de homens malvados da cidade.

A Esposa e as Filhas de Ló

E veja que a reprodução do comportamento dos habitantes de Sodoma não fica restrita somente a Ló, mas é algo que influência toda a sua família. Sua esposa (que foi transformada em uma estátua de sal) demonstrou o quanto estava ligada à cidade, olhando para trás, mesmo sabendo que desobedeceria uma ordem direta de Deus.

Suas filhas seguindo o “modus operandi” sodomita, embebedaram seu pai para terem relações incestuosas, proibidas com seu progenitor, em uma das passagens mais bizarras da bíblia.

“E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal” Gênesis 19:26.

“E deram de beber vinho a seu pai naquela noite; e veio a primogênita e deitou-se com seu pai, e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou” Gênesis 19:33.

Ló falhou porque pensou que poderia viver em dois mundos ao mesmo tempo, dois mundo que não podem sequer coexistir. Esse é o ensinamento que as escrituras nos trazem por meio da história da transformação de Ló. Nós devemos ter consciência da influência que o mundo ao nosso redor pode ter em nós mesmos.

E devemos rejeitar todos os elementos desse mundo que são incompatíveis com os padrões que as sagradas escrituras estabeleceram para os filhos de Deus.

É somente através da vigilância é que poderemos escapar do triste destino de Ló.

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26:41



Leia Também:

A Criação do Mundo no Princípio
A Criação do Mundo
O poder criador da palavra de Deus ecoou pelo cosmos, transformando
E Falou Caim Com Seu Irmão Abel
Ao examinarmos o curso da história da humanidade
jacó lutou com o anjo
Jacó Luta com o Anjo
A luta de Jacó com o Anjo no vau do rio Jaboque. Jacó não desistiu, lutou com o
Comentários